Compliance tributário e pandemia

A Covid-19 trouxe grandes mudanças no mundo e no Brasil, impactando as formas de trabalho, criando nos modelos de negócios e transformando nossa forma de consumir e se relacionar.


No âmbito empresarial, as empresas foram obrigadas à repensar suas estratégias, planos de contingenciamento, custos, despesas e busca por novas oportunidades.


Como consequência, é natural que na área tributária as “teses” tributárias sejam revisitadas tendo em vista a crise financeira e a necessidade de fôlego para o caixa.


No entanto, toda decisão tomada nesse período terá consequências nos próximos 05 anos. E todas essas decisões devem ser realizadas à luz do compliance tributário. 

Compliance este que vai além do simples cumprimento de obrigações acessórias ou adequação de condutas à legislação. Que leva em conta não só o arcabouço normativo, mas o ambiente de negócios, os precedentes administrativos e judiciais, fatores extrínsecos e intrínsecos de empresas e especificidades que se diversificam a partir da análise de diferentes segmentos de atividades.

No âmbito empresarial, as empresas foram obrigadas à repensar suas estratégias, planos de contingenciamento, custos, despesas e busca por novas oportunidades., após identificados os riscos e percebidos as chances de oportunidades. E toda decisão no âmbito tributário deve gerar resultado e garantir que empresas e sócios não tenham surpresas amargas.



Fernanda Dias Nogueira – advogada tributarista, especialista em Gestão de Tributos e Planejamento Tributário pela FGV/SP, sócia do escritório Machado Nogueira Advogados, Podcaster “Em pauta, com Fernanda Nogueira” e autora do blog “Tributário na prática”


191 visualizações0 comentário